• FLAG-7-SEMANA DA LEITURA
  • bandeira-P2 HOME
  • 3ma
  • 4ma
  • 5ma
  • bandeira-P6 HOME
  • 10

Imprimir

ERASMUS+ (2)

ligado . Publicado em Informações

O Centro Escolar dos Enxertos – Agrupamento de Escolas de Caldas de Vizela, recebe de 22 de janeiro a 8 de fevereiro, cinco estagiárias de animação social, da escola de formação rural de Gugnecourt (França) ao abrigo do programa Erasmus +.
Estas estagiárias estão nas salas de Jardim de Infância deste estabelecimento de ensino, sob a responsabilidade da coordenadora do pré-escolar, Rosa Maria Alves.
O objetivo deste estágio é descobrir e contactar com outras formas de trabalhar no contexto europeu e a descoberta de outras culturas. No final deste ano letivo, estas estagiárias acabarão o ensino secundário (12º ano) e receberão o diploma para as funções de animadoras.

Outlook-g5dy12bd

Imprimir

À descoberta do teatro oprimido

ligado . Publicado em BE-Open Space (ESEC) - 2018/2019

Tal como anunciáramos, Inácia Cruz esteve na escola, na passada quinta-feira, dia 17 de janeiro. A animadora criou uma disposição espacial na biblioteca da EB com duas turmas do 3.º ciclo (8.ºC e 9.ºD) e na biblioteca da ESEC com duas turmas do 11º e 12º do Curso Profissional de Comércio e assim desenvolveu o chamado teatro-fórum ou teatro do oprimido.

O que é o teatro do oprimido?

É um ponto de partida para o debate de problemas que, através de técnicas centradas na descoberta do EU e na capacidade de se colocar no lugar do outro, contribui para a formação de cidadãos conscientes e participativos, sobretudo, na defesa de direitos das populações. Por isso, se começou por ser uma forma de representação usada por camponeses e operários, é utilizada nos dias de hoje por professores, animadores de leitura (como o caso de Inácia Cruz), artistas, psicoterapeutas e ONGs.

Nestas sessões, a animadora levou os alunos participantes a refletir sobre preconceitos relacionados com papéis sociais e com a noção de diferença. Se a professora esteve muito bem (parabéns, Inácia!) os alunos conseguiram corresponder e seguir o fio condutor que a animadora foi tecendo à medida que a sessão se desenvolvia. Os professores colaboradores, chamados a entrar na "peça", vestiram muito bem as personagens que lhes couberam.

Esta atividade insere-se no projeto aLer+. Consideramos que se deu um passo significativo na descoberta da biblioteca, por parte das turmas participantes, como sendo um espaço de ideias e de debate. No futuro, mais ou menos próximo, os alunos envolvidos, poderão recorrer à leitura, aos livros, para aprofundar os problemas, as lutas, as questões que o teatro do oprimido os levou a pensar e repensar. Hoje, amanhã, para o ano talvez... boas leituras:)

EB-1  EB-2 
 ESEC-1  ESEC-2
Imprimir

WORKSHOP - DO TELEMOVEL PARA O MUNDO

ligado . Publicado em BE-Open Space (EB) - 2018/2019

Os pais da do 3.ºE da EB Enxertos responderam muito bem ao convite para o workhop Do telemável para o mundo, e compareceram maioritariamente no dia 10 de janeiro, entre as 18 e as 20 horas, na biblioteca da Escola Básica Caldas de Vizela. No centro desta sessão de curta duração, em que estiveram envolvidos pais e filhos; a professora da turma; Ana Teresa Silva; os professores bibliotecários do Agrupamento (Aníbal Ruão, Elsa Oliveira) e o professor da equipa Qualifica Luís Vila; esteve uma reflexão bastante participada e interativa sobre as vantagens e desvantagens do fácil acesso à Internet e à comunicação global, através do computador ou do telemóvel.

Houve ainda a intervenção de uma convidada especial, a Marcelly, que deu o seu testemunho sobre o tema, partilhando opiniões e experiências pessoais.

panfleto  foto-2 
Este workshop foi o segundo passo de projeto "Todo juntos podemos ler ... passo a passo - A volta ao mundo em 22 contos" apresentado no dia 19 de dezembro na reunião de entrega das avaliações do 1.º período. Neste primeiro momento cada aluno da turma escolheu um conto originário de determinado país, para trabalhar no segundo período.

Os próximos passos incluem o acesso à internet através do computador, dos tabletes ou dos telemóveis, para pesquisa de caraterísticas dos 22 países cujos contos foram selecionados. Além da construção de um cartaz por país, os alunos vão treinar a leitura/dramatização/coreografia dos diferentes contos, com o apoio e participação dos pais/pais.

Seguir-se-á a gravação vídeo da apresentação de cada conto, por duas turmas multimédia (12.ºano) do Agrupamento, de forma a ser criado um repositório de contos multimédia, de forma a fazer chegar a todos os alunos das várias escolas do Agrupamento formas alternativas de leitura e de apreciação de contos/histórias.

LER será a palavra sujacente a todo o projeto independentemente das circuntâncias ou motivações: sozinhos, com a família, para pesquisa, para lazer, para treino de competências orais, usando estratégias tradicionais, usando as novas tecnologias, na sala de aula, na biblioteca, em papel, no digital, em trabalho de sala de aula, em trabalho colaborativo e partilhado ... enfim ... com o fim último de levar outros o ato de LER.